Sobre mim e sobre este Blog

Meu nome é Flavio Quintela, sou engenheiro eletricista de formação e trabalho hoje como jornalista, escritor e tradutor de obras ligadas ao campo da política e da filosofia. Meu primeiro livro, Mentiram (e muito) para mimé um compêndio de mentiras (e suas respectivas refutações) que ouvi desde criança, na escola, até hoje, na mídia e na boca das pessoas. Meu segundo, o Mentiram para mim sobre o desarmamento, é a continuação da série, escrito em parceria com um especialista da área, o Bene Barbosa.

Embora tenha uma formação bastante técnica, foi no estudo da filosofia que encontrei uma grande paixão. Sou conservador, casado, cristão e fanático pela verdade. É na busca dela que coloco meus esforços, ainda que esse caminho seja solitário e difícil.

Este Blog é uma tentativa de fazer algo que contribua para o combate à mentalidade esquerdista que dominou o Brasil. Estou realmente cansado dos governos “progressistas” que tomaram nosso país de assalto e que vêm sistematicamente destruindo nossa democracia. Minha pretensão é trabalhar com o que tenho hoje, minhas ideias e palavras, tentando inspirar outros.

31 comentários sobre “Sobre mim e sobre este Blog

  1. Parabéns pelo post…penso exatamente como você…dias negros estão à vir. Espero que possamos ter alguma espécie de reação contra isso.

  2. Flávio Quintela, gostei da sua atitude. Precisamos mostrar a esses comunistas que estão destruindo nosso país que tem gente no Brasil que não come no prato deles em hipótese alguma. Nosso país esta sendo desconstruído por esse maldito marxismo cultural sem que o nosso povo tenha conhecimento e o pior, poucos querem saber. Mas não devemos desistir, vamos lutar. Tenho propagado e alertado aos amigos, colegas e familiares tudo que leio sobre essa obra maligna que vem de Karl Marx, projeto esse enraizado no sangue do governo marxista do Brasil. Leio sempre tudo que se encontra no Mídia Sem Máscara, no A Verdade Sufocada, Coluna do Reinaldo Azevedo, Veja on-line. Assisti e recomendei a vários amigos e colegas. Muitos estão abrindo os olhos. Enquanto os canalhas comunistas vão fazendo sua revolução marxista cultural, vamos fazendo o contrário, a contra-revolução. Creio que essa médica cubana que fugiu da senzala da Dona Dilma prestou um excelente serviço ao povo brasileiro. Precisamos nos movimentar, nos manifestar, pacificamente, impedir que o governo canalha do Brasil não se meta a deportar essa mulher. Vou continuar lendo seus artigo. Deus te abençoe!

    • Aragão, eu não creio que haja outra maneira de lutar contra a subversão cultural marxista senão a contra-revolução cultural. Mas chegará um momento, se é que já não chegou, em que será preciso ocupar posições importantes, que hoje estão nas mãos dos esquerdistas. Precisamos de professores, militares, sindicalistas, juízes, bancários, e por aí vai, ocupando cargos de liderança e garantindo que essa nossa superioridade intelectual comece a formar a opinião das próximas gerações a favor de um mundo de liberdade e contra a praga do esquerdismo. É o que o Olavo de Carvalho sempre fala. E depois ainda vem a ação política. Mas se continuarmos a fazer nossa parte, e outras pessoas fizerem a delas, creio que em duas ou três gerações teremos um Brasil muito melhor. Te agradeço muito pelo comentário, muito encorajador. E sobre o vídeo Agenda, é muito bom mesmo. Eu sempre recomendo às pessoas que querem ter uma noção do que está por trás dessa porcaria toda que estamos vivendo.

      Forte abraço! Fique com Deus!

  3. Corrigindo: Assisti o documentário Agenda…, e recomendei a vários amigos e colegas. Interessante, quando estamos assistindo esse documentário, dentro de nossa cabeça vai passando outro, no Brasil, semelhante.

  4. Prezado Flávio Quintela, pode considerar-me seu amigo nesta jornada. Identifiquei muito com seu texto no MSM e fui até ao seu blog para obter informaçoes.
    Faço de suas palavras também minha:
    “Sou Olavete assumido, conservador, casado, cristão e fanático pela verdade. É na busca dela que coloco meus esforços, ainda que esse caminho seja solitário e difícil.”
    Parabéns. Que Jesus ( a verdade) abençoe sua família.

  5. Tomei contato com seu blog atraves de um compartilhamento no facebook. Adorei teu ultimo texto e pretendo comecar a segui-lo daqui pra frente. Boa Sorte e parabens

  6. Merece ser aplaudido. Parabéns pela iniciativa. Vou fazer o que estiver ao meu alcance para difundir seu blog.

      • Flávio,
        Parabéns pelo texto e pelo blog. Também tenho acompanhado os desdobramentos políticos e culturais da esquerda em nosso país e já estou maculado como um “reaça”.
        Vou difundir seu blog aos meus amigos também!
        E vou agora, também ler seus textos.
        Que Deus nos abençoe hoje e sempre!

  7. Parabéns Flavio, é de gente assim que este Brasil afundado na maldade/vergonha esquerdista-marxista precisa. E você é jovem e tem a cabeça no lugar, tendo a coragem de assumir (os que se dizem “assumidos” na verdade não o são, pois vivem na irrealidade) sem rodeios o que pensa na busca da verdade; parabéns de novo. Conheci a situação pós contra-revolução de 64 e posso afirmar que o Brasil saiu literalmente de um imenso perigo de se tornar uma ditadura comunista como a exemplo da atual Venezuela e outros paises latino/centro americanos e tivemos sim um “boom” economico e financeiro alavancado pelo governo militar. Infelizmente, a canalhada da esquerda anti-patriotica voltou com total força politica e se encravou em todo os lugares, resultando na aberração que é a educação hoje. O que eles não entendem é que “direitos humanos” estão essencialmente ligados à natureza do homem, assim chamados de direitos naturais (Direito Natural na terminologia juridica). Assim, fica patente que não estão abrigados em direitos humanos quaisquer atos considerados como crime. A inversão de valores é absoluta, posto que tais defensores no final das contas defendem os atos criminosos e os chamam candidamente de “direitos humanos”. Vamos unir forças e lutar para a vitoria do bem e não da maldade, seja ela destilada ou fermentada. Abraços, Claudio Gomiero (advogado em São Bernardo do Campo).

  8. Parabéns pelo Blog, Flávio! Louvável sua atitude de ajudar a “abrir” a mente das pessoas. Não adianta dizer que não gosta de política. Temos que ser honrados e cumprir o nosso papel de cidadãos que desejam um país melhor. Estou mais ou menos na sua faixa de idade, também acompanho o Olavo, os materiais do falecido professor José Monir Nasser, o Paulo Martins, o Constantino, Lobão e tantos outros, com objetivo de gerar uma força conservadora atuante no Brasil.
    Tenho estudado bastante Filosofia e principalmente os livros de Conservadorismo do Dr. Russell Kirk. Também sou Engenheiro eletricista e estou iniciando o projeto para criar um Blog de Conservadorismo.
    Continuemos na busca pela verdade e que todos nós sejamos as sementes para o surgimento de um partido Conservador atuante e do resgate dos princípios e valores morais que vem sendo esquecidos pela sociedade brasileira.

    Conte comigo!

  9. Salve Flávio: Muitos boas tuas postagens, especialmente a sobre como lidar com os psicoPaTas “os príncipes das trevas, os vampiros deste século sugando a energia das vítimas, roubando-lhes os sonhos e a esperança” que chegam a 2% da população…
    Travestem-se de democratas, ecológicos, humanistas, amigos…
    Portam-se educadamente, são as pessoas mais cordiais enquanto, disfarçadamente, usam as melhores intenções para esconder os caminhos para os constrangimentos, atritos, problemas, paradoxos, insatisfação, etc.

    “escondidos: manipulam as pessoas decentes e os idealistas; jogam uns contra os outros e destroem reputações para anular as lideranças, facilitando o controle de tudo por essa minoria de inescrupulosos.” Também tenho umas compilações a respeito, talvez não tenhas visto ainda:
    http://www.padilla.adv.br/etica/psico/

  10. Flávio,

    Parabéns pela iniciativa e pelo livro. Também sou engenheiro (só que civil) e também tenho interesse nas questões político-filosóficas que nos assombram, com a expansão desenfreada das maldades comunistas na AL (Foro de SP) e no Mundo (Estão recomençando pela Ucrânia). Há tempos sou leitor assíduo do MSM, do prof. Olavo, Reaçonaria, do blog Escola Sem Partido e outros blogs “Reaças”. Também sou ouvinte assíduo da RádioVox. Esta semana estou abrindo o meu blog Reaça Cast (http://www.reacacast.blogspot.com.br) com a intenção de ser mais um front nesta nossa tentativa de fazer algo que contribua para desmistificar as mentiras esquerdistas e governistas que, utilizando a tática de Goebbels, as repetem várias vezes até virarem “verdades”. Vou divulgar seu livro e os artigos de seu blog em meu Blog. Estou contigo neste árduo combate, mas que é um bom combate.

  11. Olá, Flávio!

    Me chamo Alexandre, 39 anos, cristão (católico), casado, 3 filhos. Avós simples, íntegros e valorosos, características que passaram a meus pais e eu tento imitar. Para o governo, sou da ‘classe média’ que tanto horroriza as patéticas Chauís da vida…

    Os rumos do mundo e da política também me incomodam há anos, pelo conflito que desde muito tempo têm com os valores que recebi de família e da religião.

    Ter tardiamente cursado Letras numa faculdade ‘pública’ (mas paga: a Fundação Santo André, com conclusão em 2009) foi ótimo: é um curso altamente edificante, que oferece grande subsídio para se ‘ler o mundo’. E devo à minha bagagem – maturidade, discernimento… – a distância e a postura crítica que mantive diante da atmosfera da esquerda presente entre professores e alunos de ciências humanas por lá.

    Foi ótimo também pelo contato com a ‘academia esquerdista’ que, descobri depois, Olavo de Carvalho desnuda. Já naqueles dias vi coisas de que só ouvia falar, e tive a certeza de que aquela ideologia e aquele modus operandi não prestam. Havia uma metástase corroendo as faculdades de Humanidades, verdadeiros ‘miniuniversos’ da Revolução – tramas intercomunicantes cobrindo setores do ensino superior público (e às vezes privado), prenunciando o ultrajante “tá tudo dominado”. Não há coincidência…

    Por que escrevo tudo isso? Meus questionamentos sobre os problemas e o futuro já eram grandes, e aumentavam. E eu me espantava em não encontrar eco na mídia: a imprensa, ‘anestesiada’. Ver a tal ‘esquerda’ agir cada vez mais e pior era (é) revoltante. Flashes de respostas eram obtidos em conversas com amigos, familiares, mas ficavam meio amorfas, muito informais. E eis que, ao ter contato há alguns meses com escritos de gente como Olavo de Carvalho, Reinaldo Azevedo, etc etc, parecia que as respostas se materializavam: algumas de minhas percepções, constatações e conclusões convergem absolutamente com as deles e de muitos outros.

    Seu blog faz parte deste punhado de vozes que enxerga o que ocorre e consegue pôr em palavras o sentimento de muita gente incapaz de fazê-lo. Parabéns. É bem a história da pílula vermelha: quão terrível é dar-se conta do engodo que nos envolve e arrasta toda uma nação à ruína…

    Mantenha o trabalho! Mantenha o ânimo! Já somos muitos.

  12. Caro Flavio.

    Acabo de ler seu livro ” Mentiram e muito para mim”.

    Bem escrito, didático , ideologicamente bem fundamentado, utilizando uma linguagem agradavel e de fácil leitura. Parabens pela iniciativa de incentivar o debate de materia tâo importante e necessaria em um país como nosso sem memòria e de pouco sentimento cîvico. Abraços e recomendações à Alessandra. Henrique Hargreaves

  13. Prezado Flávio, tentei achar um email para enviar uma sugestão mas não encontrei.
    Moro nos EUA também e admiro seu trabalho na luta para desmascarar a esquerdopatia.
    Sei que você também trabalha como tradutor de obras e gostaria de sugerir a tradução de um livro pequeno que acabo de ler: “The war on Men” de Suzanne Venker. O livro desmascara as imposturas do movimento feminista, com evidências que refutam os pressupostos da causa das “feminazi”. Se eu soubesse o caminho tentaria até traduzir, mas você é bastante competente nisso e o mercado brasileiro carece de obras desse cunho.
    Obrigado e parabéns pelo seu trabalho novamente.

    • Obrigado João! Já encaminhei a sugestão para a editora. Se eles comprarem o direito para a versão brasileira, com certeza serei eu a traduzir.

      Forte abraço!

  14. Nossa cara amei as sua brilhante comparação.e blogs como o seu deveria ser mais diseminado como o vírus para a cura desse patogêno que está arraigado em nosso.pais chamado PT mais quando tento explicar para um petista os planos maquiavelicos parece ser coisa de outro.mundo.é como se o sugeito fosse estrupado e começasse a gostar do estrupador o que fazer?

  15. Prezado Flavio Quintela,

    Gostaria de elogiar pelo livro “Mentiram e muito para mim”. É uma leitura envolvente e surpreendente também, afinal desvenda muitos fatos que acreditamos por muito tempo ser como verdades. Parabéns pela sua atitude!

  16. Caro Flávio,

    Leio, no momento, seu livro, Por ora sinto-me a salvo das barbaridades brasileiras por ter decidido emigrar para os EUA mas, nem por isso, deixo de ser brasileiro.

    Queria tomar a liberdade de fazer um pequeno reparo sobre um detalhe que percebi no capítulo VII quando vc faz uma tradução livre de alguns pontos do partido nacional-socialista alemão, especificamente do ponto 25 onde o tal programa refere-se à necessidade de se criar um poder forte no “Reino”. O uso da palavra “reino” é, evidentemente, descabida pois a Alemanha dos anos ’20 não era um reino. No original, deve estar a palavra “Reich” cuja melhor tradução hoje em dia é “Estado”. A França, por exemplo, em alemão é “Frankreich” e, como sabemos, é uma república e não um reino. Enfim, um detalhezinho para uma próxima reimpressão que eu espero venha logo. Essas suas idéias devem ser difundidas o mais urgente e amplamente possível.

    • Olá Roberto. Obrigado pela sugestão de tradução. Deixarei anotada para a próxima edição do livro.
      Abraços!

  17. Olá Flávio Quintela,
    Parabéns pela coragem e atitude. Peço a Deus que continua levantando pessoas como você para ajudar as pessoas a combaterem todas essas espécies de males que sempre tem como fim, a destruição da religião cristã.
    Cheguei até porque um amigo me indicou o livro “mentiram e muito para mim”. Quando li só um capítulo, o XII, naquele momento eu estava pesquisando sobre a infiltração da esquerda dentro da igreja católica, logo me identifiquei com a verdade, pois já tinha pesquisado também em outras fontes. Quis saber sobre o autor, sempre faço isso. Vou ler esse livro por inteiro.
    Jesus lhe abençoe, tenha coragem. Você não está sozinho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s