República

lindissima-bandeira-do-brasil-147-x-090-cm-imperdivel-505-MLB4698382047_072013-FQuinze de novembro é a data em que comemoramos a proclamação da república. Mas 15 de novembro de 2014 é a data que ficará marcada com a indignação dos brasileiros contra o governo que mais afrontou a república. O governo petista desrespeitou TODOS os valores republicanos, e é por isso que precisa ser investigado, condenado, e terminado.

Ser republicano é respeitar as leis – não preciso escrever muito para mostrar que esse governo e seu partido não têm o menor respeito pelas leis. A prova máxima disso é a postura que assumiram para com os criminosos do mensalão, que mesmo condenados e presos são tratados como heróis. O petrolão trará mais uma leva desses “heróis” à tona, e podemos esperar mais desse comportamento bandido por vir.

Ser republicano é respeitar o bem público – o que o PT fez com as instituições públicas brasileiras é algo único e provavelmente jamais superável na história brasileira. A destruição da Petrobrás coroa o modo de operação do governo mais corrupto e cruel da república brasileira. Nunca o bem público foi tão desrespeitado e vilipendiado como no governo petista.

Ser republicano é prestar contas responsavelmente – vivemos num tempo em que o acesso à informação é incomparavelmente maior do que em qualquer outra época. Mas com o PT isso não se aplica, pois a transparência do governo só tem diminuído, e a prestação de contas tem sido ignorada ou maquiada pelo governo de Dilma Rousseff. Gastam irresponsavelmente e mentem quando perguntados sobre como gastaram. Esse é o jeito petista de governar.

Ser republicano é respeitar a máxima de que governados e governantes são iguais perante a lei – esse valor, que nunca foi o forte da república brasileira, encontra-se ainda mais soterrado debaixo da empáfia petista. Lula, Dilma e seus companheiros de partido são o exemplo máximo de desprezo pelo cidadão. Nenhum de nossos direitos e deveres parece se aplicar a eles. Na verdade, parece que a nós só cabem os deveres, e a eles os direitos.

O Brasil é maior do que esse partido, é maior do que Lula e Dilma. O Brasil é verde e amarelo, e nunca vermelho. O Brasil é república, e não ditadura. A hora é agora, o dia é hoje, a ação é nossa. Que seja um dia que entre para a história, e que o 15 de novembro ganhe mais um motivo para ser comemorado: o dia em que a República Brasileira voltou a existir.

 

Flavio Quintela é escritor e tradutor de obras sobre política e filosofia, e autor do livro “Mentiram (e muito) para mim”.

Um comentário sobre “República

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s