A mídia brasileira se cala sobre o livro de Tuma

ASSASSINATO_DE_REPUTACOES_1386444613PMais uma evidência de que a nossa grande mídia está completamente vendida para a esquerda: não há uma menção sequer ao livro de Romeu Tuma Junior, Assassinato de Reputações, e à repercussão que tem causado, em nenhum dos principais portais de notícias brasileiros. Fiz a pesquisa agora pela manhã no G1, Estadão, Folha, O Globo, UOL, Terra e BOL (sim, até no BOL eu procurei…) e NADA! Até no portal de revista Veja, que publicou em sua última edição uma reportagem sobre o livro, não consta uma chamada para o assunto. Por mais incrível que possa parecer, o único lugar em que achei menção ao livro foi justamente no Brasil247, o mais vermelho dos portais.

Em meio a notícias de casamentos da filha de fulano com briga de sicrano, e de uma comoção geral da nação com o rebaixamento dos times cariocas, ninguém achou que fosse importante noticiar que Romeu Tuma Junior acabou de publicar um livro que, me desculpem as palavras, joga merda no ventilador do PT. O livro-bomba, como tem sido chamado, documenta uma prática criminosa do governo petista, ativa e operante nos mandatos de Lula e Dilma: a fabricação de dossiês contra adversários políticos e sua divulgação na mídia. O objetivo, é claro, é destruir a reputação dos desafetos do governo e auxiliar a máquina difamadora do PT em épocas de eleição.

O livro, que ainda não está à venda, fala de diversos casos em que o então Secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Junior, recebeu pedidos de petistas de alto escalão para fabricar e esquentar dossiês contra os mais diversos inimigos políticos do partido, alguns de longa data e outros mais recentes. Alguns casos presentes no livro, e que mostram o nível de canalhice do governo petista – todos foram tirados da reportagem que a revista Veja fez com Tuma Junior, publicada na edição número 50 deste ano:

  • o então ministro da Justiça, Tarso Genro, pediu que Tuma vazasse os dados da investigação sigilosa do Cartel dos Trens para a imprensa, a fim de prejudicar o PSDB nas eleições municipais de 2008;
  • o sucessor de Tarso Genro no ministério, Luiz Paulo Barreto, pediu a Tuma que “fulminasse” o governador de Goiás, Marconi Perillo. De acordo com Tuma o pedido veio diretamente de Lula e de Gilberto Carvalho, como vingança por Perillo ter dito publicamente que havia avisado Lula sobre o mensalão;
  • o assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel, também faz parte do livro, e Tuma faz acusações de ocultação de evidências, corpo mole das autoridades e da polícia e uma tentativa de jogar para baixo do tapete um crime que poderia comprometer muitos petistas poderosos;
  • sobre Gilberto Carvalho, Tuma afirma que o mesmo chegou a confessar, em meio a lágrimas, sua participação no esquema de propinas que levou à morte de Celso Daniel, como portador dos “recursos arrecadados”, que eram sempre levados a ninguém menos que Zé Dirceu;
  • sobre o mensalão, Tuma relata que contas usadas no esquema criminoso, no paraíso fiscal das Ilhas Cayman, foram ignoradas por Tarso Genro e não constaram na investigação.

Tuma fala ainda de dossiês contra Tasso Jereissati, contra a falecida Ruth Cardoso e também do grampeamento geral feito no STF, a fim de espionar as conversas de todos os ministros do Supremo. De acordo com o autor do livro, todo o material publicado tem lastro de evidências, e pode ser provado. Até o momento, de acordo com a única notícia que consegui encontrar sobre o livro (a do Brasil247) somente o Senador Álvaro Dias, do Paraná, se manifestou pelo Twitter a favor de chamar Romeu Tuma Junior para depor no Congresso Nacional. Ao olhar o Twitter de Álvaro Dias pude notar o seguinte: Em “O Globo” e “Estadão” cobrança por esclarecimentos de Tuma Jr. no Congresso. Ou seja, ambos os veículos de mídia citados devem ter publicado alguma coisa a respeito ontem à noite, mas já não consta mais nas páginas principais de seus portais eletrônicos.

Enfim, o livro de Tuma Junior lança acusações bombásticas e terríveis contra o governo petista. Até quando a mídia permanecerá calada a respeito? Álvaro Dias realmente assumirá a iniciativa de chamá-lo para depor? Teremos a CPI dos Dossiês? Essas são perguntas que ficarão em minha cabeça nos próximos dias. Vamos acompanhar atentos o que vem a seguir.

Um comentário sobre “A mídia brasileira se cala sobre o livro de Tuma

  1. Há verdades e mentiras, ausência de pudor é ética de ambos os lados, Direita e Esquerda. Divorciar-se da tendência é fundamental para a construção de um olhar crítico e isento.(Frederico Rochaferreira)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s